Ideologia de Gênero
31/03/2017 - 10h47 em Igreja

                                       Neste mundo atual, existem pessoas e grupos, querendo criar um poder global baseado numa ética universal a ser imposta a toda a sociedade. Mas ela não pode ser imposta de um modo puramente político, porque como é que você vai governar o mundo? Não tem jeito.

Então você cria um ambiente em que todas as pessoas se comportam do mesmo modo, cria um "ethos" coletivo – coletivista por definição – em que as pessoas vão se comportando do jeito que esses eventuais senhores do mundo querem.

Mas com família não dá para fazer isso. Como é que você ensina para uma criança que tem pai, mãe, que está sendo educada dentro de casa, é cristã, que está recebendo os valores do Evangelho, etc., que ter filhos é uma coisa ruim, que o verdadeiro fim da vida humana é trabalhar, que você tem que produzir para o bem da coletividade geral, que não existe transcendência? Isso não cola, não pega.

Então dentro dessa ciência sociológica, eles precisam suprimir a família e deixar a pessoa como indivíduo solto, que assim é muito facilmente manipulado e acaba aceitando qualquer coisa. É péssimo para a pessoa, mas é ótimo para os maus políticos, para os ditadores.

Pe. José Eduardo de Oliveira e Silva - Diocese de Osasco

COMENTÁRIOS