Fake News: Papa não enviou Terço a Lula
12/06/2018 19:50 em Igreja

O Papa mandou um terço de presente a Lula? Vaticano desmente a falsa notícia

 

terço do PapaFacebook Lula

 

"Fake news" foram veiculadas e compartilhadas ontem por páginas ligadas a grupos políticos e ideológicos brasileiros

O Vatican News, a agência informativa oficial do Vaticano, desmentiu hoje uma notícia falsa veiculada na tarde desta segunda-feira por alguns sites e páginas de redes sociais: a de que o Papa Francisco teria enviado um terço de presente a Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

A página de Lula no Facebook havia publicado a foto de um terço junto a um papel com o brasão e a assinatura do Papa Francisco. De acordo com a publicação, o terço teria sido enviado pelo Santo Padre por meio do advogado argentino Juan Grabois, ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz – mas que, também erroneamente, era apresentado como “assessor do Papa”.

 

Eis o desmentido publicado pelo Vatican News:

Esclarecimento sobre a notícia da entrega de Terço do Papa ao ex-presidente Lula

Vários meios de comunicação brasileiros deram a notícia sobre a entrega de um Terço do Papa ao ex-presidente Lula. Esclarecemos:

O advogado argentino Juan Grabois, fundador do Movimento dos trabalhadores excluídos e consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, deu uma entrevista em sua tentativa de visitar o ex-presidente Lula na prisão de Curitiba, onde está detido há mais de dois meses. Grabois disse que a visita era pessoal e não em nome do Santo Padre. Ele não teve a permissão para se encontrar com Lula.

Na entrevista, ele nunca declarou que foi o Papa a enviar o Terço, mas simplesmente que se tratava de um Terço que tinha sido “abençoado” pelo Papa. Terços como esse são levados, como o Santo Padre deseja, a tantos prisioneiros do mundo, sem entrar no mérito de realidades particulares.

Fonte: Vatican News

 

Os terços abençoados

Segundo a agência ACI Digital, um vídeo divulgado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) mostra Grabois afirmando que trouxe para Lula “um terço abençoado pelo Papa Francisco”. O tradutor, no entanto, diz que o advogado “trazia este rosário que é um presente do Papa ao presidente Lula”.

É bastante acessível, no Vaticano, obter rosários e medalhas abençoados pelo Papa em cerimônias públicas. Qualquer peregrino pode levar para casa um desses sacramentais e presenteá-lo a um amigo. Embora sejam objetos devocionais abençoados de fato pelo Papa, isto obviamente não quer dizer que o Papa em pessoa presenteou tais objetos de modo nominal e específico a determinado destinatário.

 

Outras falsas notícias envolvendo o Papa

Não é a primeira vez que o nome do Papa Francisco é usado de forma tergiversada por grupos ideológicos para darem a impressão de que o Papa lhes presta apoio pessoal.

Em dezembro de 2016, uma organização abortista brasileira descontextualizou palavras do Papa e mentiu a fim de manipular a opinião pública a favor do assassinato de bebês. Confira o caso indignante aqui.

Em março deste ano, a Sala de Imprensa da Santa Sé precisou se pronunciar sobre a notícia de que o Papa teria telefonado para a mãe da vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro. Confira o caso aqui.

No começo de abril, espalhou-se pela internet uma montagem com a foto do Papa e uma falsa frase que ele teria dito na homilia da Vigília Pascal a respeito de Lula e da sua prisão. Confira este caso aqui, acompanhado pela íntegra da verdadeira homilia do Papa na Vigília Pascal.

A assim chamada “grande mídia” também costuma, frequente e propositalmente, descontextualizar declarações dos Papas relacionadas com temas sociais, econômicos e políticos considerados polêmicos, além de deturpar até mesmo declarações sobre questões doutrinais da Igreja.

 

Fontes oficiais e confiáveis

Os discursos oficiais do Papa Francisco podem (e devem) ser consultados na única fonte oficial que os divulga na íntegra: o site do Vaticano.

Notícias oficiais sobre atividades de interesse público do Santo Padre podem ser conferidas no site do Vatican News, a única agência oficial da Santa Sé.

 

Fonte: Aleteia

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!