Cuidado com a Boneca Momo
22/03/2019 13:22 em Tecnologia

Atenção, pais: esta boneca macabra pode estar ensinando seus filhos a se matar

 

kataeb

 

 

Há relatos de que a boneca Momo apareceu no meio de vídeos infantis na internet com “dicas" sobre como cometer mutilações e suicídio

Depois de aterrorizar os pais no Japão e na Europa, a boneca macabra Momo – protagonista de desafios que incentivam o suicídio e a automutilação – agora está levando pânico aos pais brasileiros. 

Nas últimas semanas, surgiram relatos de que a boneca apareceu em vídeos do YouTube Kids, uma plataforma destinada a crianças de até 13 anos. No meio dos vídeos inocentes (principalmente em um que ensina a fazer slime – um tipo de goma, muito na moda entre a garotada), a boneca aparece dando instruções sobre como usar materiais cortantes para se matar.

As blogueiras e a imprensa especializada repercutiram o assunto. Carima Orra, que tem um blog sobre maternidade, diz ter sido procurada por várias mães. Uma delas, relatou que a filha viu a Momo no Youtube e que, depois disso, a garota ficou várias semanas com medo de ir ao banheiro ou ficar no quarto sozinha. 

O pânico aumentou depois que estes vídeos também foram parar nas mensagens de WhatsApp e compartilhados sem critérios em vários grupos. 

 

Ministério Público entra no caso 

O Ministério Público da Bahia e de Minas Gerais instaurou processo sigiloso para apurar essas “aparições” da boneca Momo em vídeos infantis. O órgão pediu ao Google (proprietário do YouTube), que retire da plataforma todos os vídeos com a participação da boneca. O MP também disponibilizou um e-mail para receber denúncias sobre casos como este. O endereço é crimedigital@mpmg.mp.br.

 

O que diz o YouTube

Em nota publicada nas redes sociais, o YouTube Brasil informa que não encontrou nenhum vídeo com a boneca Momo em sua plataforma. Diz a nota: 

“Sobre o desafio Momo: não encontramos nenhum vídeo que promova um desafio Momo no #YouTubeKids. Qualquer conteúdo que promova atos nocivos ou perigos é proibido no YouTube. Se encontrar algo parecido, denuncie.”

 

O que os pais devem fazer? 

O psicólogo e diretor de educação da ONG Safernet, Rodrigo Nejm, disse à BBC que os pais devem ser cautelosos. “Jamais deve-se mostrar esse tipo de vídeo às crianças. Mas pode-se falar francamente que a internet tem coisas horríveis. Os pais podem contar que a Momo não é um fantasma ou monstro e sim uma escultura, algo concreto, e que todo perfil na internet tem por trás uma pessoa real, que pode tentar assustar as crianças ou ter alguma má intenção. É por isso que elas jamais devem conversar com quem não conheçam, em jogos online ou redes sociais, nem dar número de telefone ou fazer check-in em redes abertas”.

 

Fonte: Aleteia

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!